Follow by Email

Twitter reevolucionario

Labels

Tolice !




A cada imaginação criada
O acaso deixa ser-se nada
O buraco é uma longa estrada...

Quando isso acontece
Não existe mais verdade
Não existe humanidade
Só existem homens que não pensam
Não sentem e não agem
Os vegetais desmatados pela sua sociedade.
Category: 0 comentários

Não é como Acha que pensa




Desarrumem os seus tetos
Sua cultura está com goteiras imensas
Sua estrutura é pequena
Sua estatura é uma estátua de uma grama
Não se venda, não se remenda,
Compreenda, entenda, surpreenda.

Surpreender-se (me) é muito mais do que caricaturas boquiabertas
É fazer diferente do que dizem ser diferente,
Mas não permitir que seja igual.

Não se deixe levar pelos carrinhos dados
Não se deixe acariciar por uma nota de dois
Há muito mais no futuro, mas é preciso fazer agora.

Quer fazer diferente e esperar frutificar? Chance de ser feliz certa.
Quer não se importar e ganhar agora?
Vai continuar assim todos os dias, todos os meses, todos os presentes
Mendigo da sua própria escolha pela ignorância.

Você não quis saber de governantes? Governado!
Você quis o dinheiro rápido e fácil? Governado!
Você se levantou, lutou, venceu...
Uma luta que durou muito tempo?
Vitorioso homem de boas virtudes
Que hoje (futuro) vive feliz com a sociedade.
Category: 0 comentários

Iron'(nica) Aliena...


Não vá se igualar
Essa gente tão perversa pode te contaminar
Mas vó - Raimundos


A reevolução ainda está viva mas
O alienado está morrendo
Cadê a liberdade que buscavamos juntos?
Você não devia lutar por nossos direitos?

Lembre-se que ainda tens vida no teu peito
Mas agora tens apenas o morto em tuas palavras
Salve-se dessa alienação e
Não ingira mais essa lavagem

Lave tuas mãos e aja consciente
Derrube essa laje que só te impede de ser você

Agora sempre essesdizem que não devemos julgar
E se fizerem o que estou fazendo
Estaram sendo aquele seu inimigo
Não deixe a realidade
Não caminhes para a futilidade, meu amigo.

Stênio Santos
Category: 0 comentários

Brasil... Desordem e retrocesso



Tinha um cidadão com uma faixa nas mãos
“Paz e amor no mundo”
Ele carregava ao lado um coração
Teve razão por um segundo.

Mas ele brigava, discutia e chorava,
Quando seu time era xingado pelo seu melhor amigo
Se sentia um coitado, aquele time derrotado era sua paixão
Defendia com unhas, dentes e mãos
Quem por ele nada fará quando a fome chegar,
Ou quando um companheiro de emoção o roubar,
Ou quando precisar de um emprego para se sustentar.

Tinha outro cidadão com frases banais
Dizendo “Cuide do seu gato” nas redes sociais.
Ele dizia com a maior convicção
E por apenas dois minutos ele teve razão.

Mas ele odiava quando alguém o criticava
Por ele ver na televisão
Quatorze pessoas na casa da baixaria,
Sensacionalismo, brigas mesquinhas, nada a acrescentar e putaria
E defendia o lazer enquanto dizia:
“Eu fui ali, fiz isso aqui, pensei aquilo lá e quem odeio aqui está!”
E seu país, seus pais, todos pediam ajuda, um tempo para pensar,
Mas a consciência inexistia em meio a tanto “blá-blá-blá”

A cidadã bonita fumando um cigarro e gritando:
“Respeite meu gosto, eu respeito o seu e estamos bem”
Ela trazia consigo um livro de Brecht
Um teatro criticando o jeito que a mulher se veste.

Mas ela dançava funk e cantava sem saber
O que a música incitava e a fazia parecer
O amor próprio que morreu e fez a roupa encolher
Ela se sentia sensual enquanto perdia o respeito
E quem pensava coerente gritava no seu interior
“Aonde está o respeito que ela tanto pregou?”

E depois de tanto pregar alguma melhoria no mundo
Eles provaram que eles mesmos não entendiam o caos
Pensavam ser os bons, mas no entanto eram maus.

E cadê o time de futebol?
Cadê a comida e o quê beber
Depois de passar a vida assistindo aquele programa de TV?
Cadê o hospital público com profissionais eficientes
Se estávamos nos esquecendo de protestar e reivindicar nos achando inocentes?
Cadê a educação que você quer para o seu filho
Se a sua consciência estava sendo jogada no rio
Enquanto você dançava e mostrava tudo aquilo?
Cadê a vida melhor para a sua família
Que você tanto reclama e critica
Se enquanto tinha alguém tentando te abrir os olhos
E você dizia que o bom era viver na “putaria”?

Não venha dizer que você exige
Aquele fio de esperança
Se você usou, falou, xingou, e chorou
Pelo seu time e pelo carnaval...
Me desculpe “amigo”,
Mas eu prefiro estudar e crescer
O respeito deve ser usado quando alguém merecer
E não é por criticá-lo que alguém está errado
Afinal, ele só quer te fazer enxergar que há muito por fazer
Ação!
A primeira ação é entender, pensar e se conscientizar.
Depois falar, xingar ou reivindicar, processar.

Existem poucos querendo um futuro digno,
Menos ainda percebendo...
O Brasil está, há muito, virando seu lema
Para “Desordem e retrocesso”!
Category: 0 comentários

Baixaria exacerbada

O Homem só pode criticar aquilo que já viu.
Essa frase vem apenas dar fundamento à minha crítica sobre o estilo de música funk que na sua real origem é um estilo incrível, mas foi ridicularizado por pessoas que não se pode julgar por serem ignorantes, mas sim por estas não quererem buscar a consciência das coisas, não buscarem a evolução no seu sentido lato.
Pessoas se fundamentam em teorias como "eu respeito o rock, o mpb e você respeita o funk". Frases prontas que o ser humano leva consigo como filosofia de vida (a diferença começa já por aí). Além também de cultuarem os desrespeitos a si mesmos como pessoas e seres humanos demonstrando falta de amor próprio e culto à obscenidade banal fazendo apologias a estilos de vida que levam as pessoas que usufruem deste tipo de baixaria a se tornarem os operários do esgoto para aonde vão os cérebros e corpos mortos e mutilados pela ignorância.
As pessoas têm sim que respeitar o que vem para o crescimento intelectual e cultural do povo e não para um "divertimento" que faz com que cada vez mais as pessoas minimizem o seu grau de sabedoria e inteligência a ponto de se cegarem aos problemas que existem no MUNDO REAL.
O respeito só será mútuo se houver em ambas as pontas da discórdia um alicerce para sustentar o crescimento da humanidade bem como as suas necessidades culturais, sociais, econômicas, políticas, etc. Enquanto não coexistirem estas vertentes o respeito terá de ficar apenas para o lado que não prover isso.

Para finalizar a minha crítica uma amostra grátis:

Perfeição
Legião Urbana
Composição: Renato Russo

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos
Covardes, estupradores
E ladrões...

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação...

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião...

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade...

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta
De hospitais...

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E seqüestros...

Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã...

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração...

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
Comemorar a nossa solidão...

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada...

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta
De bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção...

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!...

Obrigado!

Luiz Aguinaldo Ponton Cuaglio


Dinheirognidade


Uma revolta com o mundo tem tomado conta de mim novamente,
um sentimento que havia adormecido
Ressentimento de tudo que não progride
Uma agressão interna por não ter uma válvula de escape
Quando tudo, superficialmente, dá certo, acontece algo que derruba, e destrói o sentimento de conquista adquirido por poucos instantes ao ter acreditado conseguiria comprar uma casa, carro, etc.

Devemos nos lembrar que dinheiro não traz felicidades, mas dependemos dele para nos manter unidos, pois famílias acabam sendo arruinadas pela falta dele, crianças traficam, pais sonegam, adolescentes comercializam lanças de perfume para manter suas saídas aos finais de semana

Dinheiro não traz felicidade

Não traz
Não, traz!

Traz sim, é com o dinheiro que você compra sua casa ou paga seu aluguel para morar com sua nova família, é com ele que você consegue bancar sua viagem para a praia quando seus filhos estão de férias da escola particular paga (que não tem briga nem drogas explícitas), com o dinheiro você coloca um som decente no seu carro para poder cantar junto com seus filhos ou namorada.
Hoje, só o dinheiro salva,
pois para alguns salva alma na igreja e a vida no hospital, se sente feliz assim também, não é?

Viu só?
É o dinheiro que tem trago felicidade para todos, é ele quem tem unido as pessoas, não existe mais outro motivo de aproximação a não ser a possibilidade de se conseguir dinheiro e aí sim ter a felicidade.
Não é com o dinheiro que dizem que se pode ficar triste na França?
Alguém ficaria realmente triste em ir para a França ou para qualquer outro lugar que exista?
Para alguns o dinheiro compra uma ilha, ou uma casa na praia e vive com mordomia junto a sua família, isto não é felicidade?
Para outros conseguem sexo fácil ou então esbanjam, doam, emprestam, dão presentes a pessoas carentes, mas ainda assim, não é o dinheiro agindo para trazer felicidade?

Dinheirognidade. A filosofia de vida que tomou conta de você. Compartilhe-o.

Stênio Santos
Category: 0 comentários

Eles contra nós que somos eles

Imagem retirada da internet


Eles roubam no senado o nosso fútil
Nós roubamos de nós mesmos o inútil.

Reclamar dos que vestem terno,
Mas vestimos shorts e regata.
Eles não têm consciência e ganham dinheiro,
Nós não pensamos e perdemos a ética,
Eles roubam a sociedade em altos luxos
Nós nos roubamos por pouco.

Cadê a consciência humana?
Aonde foi parar a moral?
Você critica, mas também engana
Só deveremos ir às ruas quando estivermos preparados
Pensando, raciocinando e não dizendo o que não somos...

Eu sonho com o dia em que a mala estiver cheia de ideais
Durmo e acordo com a prepotência entalada na garganta
Morte à preposição que liga o senado e as Ilhas Fiscais
Os acentos nas reuniões do futuro serão de pensadores
Que a filosofia da paz gere a ReEvolução
Que possamos socializar a música e os bites com seus megas e gigas
Homem cego... Terás o mudo feliz nas mãos
Não nos contentaremos com a luxúria encontrada no lixão...

Se hoje o ápice da ganância humana são as coisas caras
Pagaremos caro pela vida e daqui não levaremos as coisas...
No dia em que o ápice da humanidade for um mundo de virtudes
As virtudes darão ao mundo mais humanidade...

Vamos acordar para o que realmente queremos
Enquanto as nossas ações não se unam com os ponteiros do relógio...
Temos todo o tempo do mundo,
Mas enquanto acharmos que somos o dono do nosso tempo
Não nos lembraremos de viver para o melhor...

Sonhar feliz, dormir pensando e acordar com um objetivo
Vivemos do amor que Deus nos deus
Que façamos do amor mais do que nosso egoísmo
Que façamos do amor a mudança por todos nós...


Category: 0 comentários

Futuro da Nação Mundial?

Quando nascemos fomos programados
A receber o que vocês
Nos empurraram com os enlatados
Dos U.S.A., de nove as seis.
Geração CocaCola - Legião Urbana

Dizem que isso os tornará prostrados
Mesmo sem ânimo
atirando anéis de lata
mantém-se o pânico
nestas pessoas humilhadas

Sigam o pombo e a baleia
faça mais um círculo, mesmo nas janelas
contente-se com seus falsos-livros-falsos,

Se a servidora vive no paço
lutarei nesta injustiça com mil passos
voce acredita?
haha
É tudo figurado!
que se foda se seremos compartilhados.

Stênio Santos
Category: 0 comentários

Teu ato... Nossa vergonha!



Arromba!
Sai chutando tudo e guarda o teu dinheiro
Suja o nome dos teus ancestrais
Seja diferente do que foram algum tempo atrás
Não insista no que te corrompa
Não seja o pedaço de alface escondido no bolso do carniceiro.

Destrua!
Jogue a dignidade tua
Pela janela do desespero,
Queima a erva que te leva os problemas,
Polícia é uma milícia de dilemas,
Tua incoerência é a insanidade dos teus medos.

Desmoralize!
O terno a gravata dos teus pais
Que tiram do que vive de latinhas, sem mais,
Diz falsas promessas e quer que a gente acredite.
Esconda tua face em baixo do sofá
Para que não se estampe a tua vergonha nos jornais.

Generalize!
Construa tuas ideias de excessos
E antes que esqueçamos, memorize,
Pois o verbo que levantas sobre a tua mesquinhez sem prélios,
É o adjetivo que se torna adjunto adnominal,
É nada, é ridículo, é banal!

Se quer lutar por justiça de verdade,
Aprenda a pensar, refletir e discutir opiniões,
Nunca se esqueça que há mais pessoas com veracidade
Tentando entender e buscar o melhor para o bem comum
E tu envergonhas-nos com esse teu motivo algum.
Com essa Consciência Humana em que vivemos,
Com essa ideal irracional perderemos
E se não agirmos... Deitaremos pesados na imensidão escura dos caixões.
Category: 2 comentários

Antítese de entender


Ouvir protesto de comerciantes
Ver gente comprando a poesia de mendigo
Que sabe o valor de cada centavo
E detesta o suor caindo do rosto, careta de trabalho.

É preferível viver sem um centavo no bolso
Mendigando sorriso de quem chora por amor
Que sonhar em ser milionário, ser taxado de otário
Enquanto homem engravatado ri da tua ignorância.

O Sol e a Lua mistificam a alternância
É como falar de política e religião
Celebrar o gol do seu time
E ter um amor pra vida inteira.

A tua infância traduz o principiar da tua saudade
Dizer os segredos do seu país,
Trair os compatriotas que te roubar abaixo do nariz
No coração do voto secreto que vota a sociedade.

É fácil rimar consciência e ignorância
Rir da própria gargalhada da vida fatal
Viver em contradição com a tua ideologia
Ver a Lua sonhar acordada durante o dia
Admirar o Sol em foto na praia na noite fria
E mesmo assim votar em morar sob a ponte
Para poder socorrer migalhas aos montes.

O Sol e a Lua mistificam a alternância
É como falar de política e religião
Celebrar o gol do seu time
E ter um amor pra vida inteira.

Dia e noite a gente briga por mesquinhez
É como falar de política e religião
Celebrar o gol do seu time
E ter um amor pra vida inteira.

Deveríamos nos tratar igualmente, mas...
É como falar de política e religião
Celebrar o gol do seu time
E ter um amor pra vida inteira.

De: Dartagnan Lemes di Bataglia
Category: 0 comentários

ReEvolucionários visitantes

ReEvolucionários

Postagens populares

Labels