Follow by Email

Twitter reevolucionario

Labels

A escolha




Eu não sei lá nem sei aqui
Eu na verdade não sei de nada
Apenas digo as coisas aleatoriamente.

Não há muitas diferenças entre dizer aleatoriamente e calar-se,
Ou existe,
Afinal, as pessoas têm o prazer de sentir prazer nas coisas desinteressantes.

É tão interessante dizer em discórdia sobre o que concordamos
Assim como dizer em versos o que significam sílabas
Toda arte pressupõe-se que seja arte,
Mas ela é contraste
Do que somos e o por quê existimos.
A nossa igualdade em sermos distintos
E ao mesmo tempo achamo-nos igualmente parecidos
Fazemos revoltas, suprimimos nossos subjetivismos,
Substituímos nossa audácia por instinto,
Você conta a verdade e eu minto, e vice e versa.

Pode ser que seja mais irritante dissertar a poetizar,
Dizer a falar, sorrir a chorar, lutar ou se deteriorar em destilados.
Ficamos com o céu, partimos para outro caminho ou vamos para baixo?
Olhe para o lado e veja o que está à sua frente,
Olhe para frente e ignore os lados do que está ao sul,
Olhe para dentro de si e olhe para o espelho,
Então veja... O que acha diferente?

Sim,
É essa dualidade entre o eu e a sociedade
Entre o que você pensa e o que acha,
Entre o que eu penso e o que acho de você e de mim,
Entre o que está dentro ou o que já bebi,
Entre o começo e o que pode ser que termine,
Entre o não escuro e qual passo você quer que se ilumine,
Entre isso e entre tudo aquilo que nunca pensou em ser,
Entre tantas frestas que nos confunde,
Entre tantas portas entre abertas
Que prefiro me sentar por aqui
Esperar e olhar,
Pensar e ficar calado,
Surtir efeito doloroso e estar anestesiado,
Contra tudo o que o prefeito, a política tem falado,
Sobre você estar sendo ou não enganado,
Enquanto tudo o que você vive não passa de enganação.

Marque um xis na questão correta
Você é si, sociedade, qualquer coisa ou poeta?
Não que os poetas sejam diferentes ou iguais
É apenas uma opção já que sou poeta
E penso diferente dos demais,
Pois mesmo que essas vertentes me corroam
Eu insisto em não me persuadir,
Continuar na ilusão se ser acima de tudo isso
E assim sou enganadoramente feliz de mim.
Category: 0 comentários

0 comentários:

Postar um comentário

ReEvolucionários visitantes

ReEvolucionários

Postagens populares

Labels